fcb.portal.reset.password

Fotomontagem FCB

Após quatro temporadas, Marcelo Huertas encerrou sua etapa como jogador do FC Barcelona. O armador paulistano chegou ao Palau Blaugrana no verão de 2011, procedente do Baskonia, para substituir Ricky Rubio, e desde então se converteu em uma das referências da equipe de Xavi Pascual.

O camisa 9 culé iniciou sua trajetória em Barcelona da melhor forma possível, sendo fundamental, ao lado de Navarro, nas semifinais da Supercopa ACB de 2011 contra o Real Madrid, e na vitória final diante de seu antigo time.

Líder e decisivo

Marcelinho se adaptou rapidamente ao esquema de Pascual e sua contribuição ao longo da temporada 2011/12 seria decisiva, como demostram seus números: 8,2 pontos e 3,1 assistências por partida na ACB e 8,5 pontos e 4,2 assistências na Euroliga, suas melhores marcas pela agremiação azul-grená. No primeiro jogo da final da Liga contra o Real Madrid, no Palau, ele fez história com uma cesta espetacular do meio da quadra, virando o placar, que estava em 80 a 78 para os visitantes, e garantindo a vitória nos últimos segundos.

Nas duas temporadas seguintes, Huertas seguiu no comando da equipe, e faturou a Copa do Rei 2013. Seu segundo grande momento individual ocorreu nas semifinais da ACB de 2014: no quinto duelo da série, contra o Valencia Basket na Fontenta de Sant Lluís, o brasileiro foi o único na quadra a atuar os 40 minutos e fez novamente cesta crucial no último segundo, empatando o marcador em 75 a 75 e classificando o Barça às finais, que resultariam em título culé.

Marcelinho parte acumulando os seguintes troféus no currículo: Liga ACB 2012 e 2014, Copa do Rei 2013 e Supercopa 2011. Suas médias são de 8,4 pontos e 3,8 assistências por jogo da Liga e 8 pontos e 3,9 assistências por partida da Euroliga.                                                                                                               

Voltar ao início