fcb.portal.reset.password
Ivan Rakitic foi o protagonista da coletiva deste sábado na CE Joan Gamper

Ivan Rakitic foi o protagonista da coletiva deste sábado na CE Joan Gamper / MIGUEL RUIZ - FCB

“Não há nada melhor que começar a temporada com um título”. Essa foram as primeiras palavras de Ivan Rakitic na coletiva deste sábado, na Cidade Esportiva Joan Gamper.

Após o treino, o meia croata compareceu diante da imprensa e falou sobre a final da Supercopa da Europa contra o Sevilla, na próxima terça-feira, em Tbilisi (Geórgia) e destacou a motivação da equipe para essa decisão. “Não existe nenhuma equipe que possa estar 100% nessa fase da temporada, mas não há desculpas. O primeiro título está em jogo”.

Duelo especial

O camisa 4 do Barça reconheceu que será um jogo especial, principalmente pelo seu passado como jogador do Sevilla, onde foi campeão e é um ídolo até hoje. “Sou um torcedor do Sevilla, mas não nesta partida. Vou dar tudo pelo FC Barcelona, como sempre fiz”, garantiu.

Isso porque Rakitic deseja cumprir os objetivos estabelecidos pelo técnico Luis Enrique, que é vencer os três títulos em jogo nesses primeiros meses da temporada 2015/16. “Ninguém tem mais vontade de vencer do que nós. Queremos seguir fazendo história e conseguir o ‘sextete’”, disse.

Messi e Neymar

Rakitic ressaltou o fato de poder contar com a dupla Messi e Neymar para esse jogo. “Eles tem muito o que oferecer à equipe, mas o mais importante é que todos consigam estar em forma e possam dar o máximo em campo”, disse. “Afinal, todos sabemos do que Messi é capaz quando está 100%”, acrescentou.

Por último, se mostrou confiante para a decisão. “Confiamos na força da nossa equipe. Estamos trabalhando mais forte que no ano passado, até porque sabemos que durante a temporada teremos momentos ruins”, concluiu.


Rakitic: "Nadie tiene más ganas de ganar que... by fcbarcelona

Agradecimento à torcida

Ivan Rakitic não deixou passar a oportunidade de agradecer o torcedor do Barça pelo clima proporcionado nas arquibancadas na disputa do 50º Troféu Joan Gamper, que teve a presença de 94.422 torcedores: "Foi espetacular que o estádio estivesse quase lotado", declarou. 

Voltar ao início