fcb.portal.reset.password

Ronaldinho, em sua estreia no Camp Nou, em 2003 / ARQUIVO FCB

1. No verão de 1966, o então presidente culé Enric Llaudet decidiu fundar um torneio com o nome do fundador do FC Barcelona, Joan Gamper.


2. A primeira edição contou com Barça, Anderlecht, Colônia e Nantes.


3. A escalação do time catalão era: Reina, Benítez, Gallego, Eladio, Montesinos, Torres, Rifé (Seminario, 44), Muller, Zaldúa, Fusté (Vidal, 44) e Zaballa.


4. Após baterem o Colônia por 3 a 1, os anfitriões conquistaram o título. Ricard Gamper, filho do fundador, entregou o troféu.


5. Até 1975, o nome oficial do torneio foi Juan Gamper, até que no ano seguinte passou a ser Joan Gamper.


6. O Barça venceu o troféu 37 vezes.


7. O Colônia aparece em segundo na lista, com duas conquistas (1978 e 1981).


8. Tenerife (93) e Valencia (94) são as únicas equipes da Espanha vencedoras do Gamper.


9. Os outros clubes espanhóis participantes foram o Atlético de Madrid e o Real Zaragoza, respectivamente em 1967 e 1969, quando foram derrotados na final pelos donos da casa.


10. Újpest Dosza, Borussia Mönchengladbach, Internacional de Porto Alegre, Porto, Racing Malinas, Juventus, Manchester City e Sampdoria venceram o troféu uma vez.


11. Até 1996, o torneio era um quadrangular em dois dias, com semifinais, disputa de terceiro e quarto e final. A partir de 1997, se resumiu a uma partida.


12. A maior goleada azul-grená em uma final ocorreu nos 8 a 0 contra o Santos em 2013.


13. Em termos absolutos, a maior foi a da semifinal de 1984 (9 a 1 no Boca Juniors).


14. A pior derrota culé aconteceu em um 5 a 0 para o Dinamo de Moscou, nas semifinais da edição de 1970. Os russos contavam com o mítico Lev Yashin no gol.


15. A derrota mais elástica em uma final foi por 4 a 0 para o Colônia, em 1981.


16. A edição mais improdutiva para o FC Barcelona foi a de 1972, quando perdeu por 2 a 0 a semifinal contra o CSKA Sofia e empatou em 0 a 0 com o Vasco de Gama na disputa de terceiro e quarto.


17. A final mais equilibrada foi a de 1968: Barça 5 - 4 Flamengo.


18. As edições de 1990 e 1996 foram jogadas no estádio Olímpico de Montjuïc, já que o Camp Nou estava em processo de troca de gramado.


19. O San Lorenzo de Almagro marcou presença em dois anos seguidos, 1995 e 1996, obtendo o segundo e o quarto lugar, respectivamente.


20. O jogo do Gamper com mais público foi o que valeu os terceiro e quarto lugares em 1982, com 110.000 espectadores ávidos por ver Maradona.

21. A partida com menos público foi o Barça 2 – 2 Santos de 1998, com apenas 15.000 espectadores no Camp Nou. O Barça ganhou nos pênaltis.


22. Em 2008, o Barça virou o jogo contra o Boca Juniors nos descontos com Puyol (minuto 92) e Eto’o (minuto 94): vitória por 2 a 1.


23. O primeiro gol barcelonista marcado no troféu Joan Gamper foi marcado por Fusté, na semifinal ante o Anderlecht na edição inaugural, de 1966.


24. O mais recente foi de autoria de Sandro, contra o León Guanajuato, nos 6 a 0 de 2014.


25. Os maiores artilheiros culés da competição são Asensi, Begiristain e Stoichkov, com sete gols.


26. Fusté e Marcial têm seis gols.


27. Neeskens e Krankl, cinco.


28. Rexach, Clares, Archibald, Koeman, Romário, Jordi Cruyff, Òscar e Messi, quatro.


29. Entre os atletas do atual elenco, os principais goleadores são Messi (4) e Iniesta (3).


30. Também possuem três gols: Mendoça, Sotil, Cruyff, Simonsen, Carrasco, Schuster, Roberto, Eto’o e Cesc.


31. Os jogadores do Barça que mais marcaram em um mesmo jogo foram: Marcial (final 74), Stoichkov (semis 92), Romário (semis 93) e Òscar (final 95), cada um com três gols.


32. Entre as figuras mais destacadas dos diversos clubes convidados ao Gamper estão: Overath, Maier, Beckenbauer, Müller, Yashin, Tostão, Allofs, Matthäus, Rummenigge, Tassotti, Baresi, Maldini, Gullit, Rijkaard, Bergkamp, Deschamps, Papin, Zanetti, Djorkaeff, Verón, Klinsmann, Cafú, Costacurta, Gattusso, Rui Costa, Del Piero, Pirlo e Inzaghi.


33. O primeiro craque a estrear em uma edição foi Sotil, contra sua ex-equipe, Municipal de Lima, em 1973. "El Cholo" marcou um gol.


34. Um então recém-contratado Cruyff não pôde debutar naquele mesmo Gamper, já que só chegou um dia depois da final.


35. Outro holandês, Johan Neeskens, foi apresentado à torcida no Gamper 1974 contra o Ajax, seu time anterior.


36. Quatro anos mais tarde, na edição de 1978, o atacante austríaco Hans Krankl estreou no Camp Nou, também ante seu time anterior, o Rapid de Viena.


37. Na edição seguinte, o dinamarquês Simonsen se apresentou contra o FC Zürich, marcando dois gols.


38. Diego Armando Maradona, então melhor jogador do planeta, fez sua primeira aparição como culé no Camp Nou no Gamper de 1982.


39. Já a dupla de craques Ronald Koeman (Holanda) e Michael Laudrup (Dinamarca) fez seu début contra o Sochaux na edição de 1989.

40. E por falar em craques, logo no ano seguinte foi a vez do búlgaro Hristo Stoichkov, contra o Spartak de Moscou.


41. O Gamper 1993 foi especial: ninguém menos que Romário era apresentado, com direito a hat-trick em cima do Hajduk Split.


42. Outro mito brasileiro, Ronaldo, chegou no Gamper 1996, jogando em Montjuïc contra o San Lorenzo de Almagro.


43. A história verde amarela do troféu segue, com Rivaldo pisando pela primeira vez no Camp Nou como culé, contra a Sampdoria no ano seguinte. 


44. E ele, Ronaldinho, começou sua incrível trajetória azul-grená em um Barça x Boca Juniors de 2003.


45. Seu companheiro de ataque, Eto’o, ganhou os holofotes na edição de 2004 contra o Milan.


46. Mais momentos históricos: Leo Messi teve atuação extraordinária em 2005 contra a Juventus, dando mais um passo para sua consagração mundial.

47. A lista de craques prossegue com a estreia de Neymar no Joan Gamper 2013 contra o seu querido Santos.


48. Em 2004, uma senyera (bandeira catalã) gigante que cobriu toda a arquibancada entrou para o livro Guinness dos recordes por seu tamanho.


49. Em 49 edições do torneio, 142 partidas foram disputadas.


50. Dezessete terminaram nos pênaltis, sendo que oito vezes o FC Barcelona foi protagonista (cinco vitórias e três derrotas).


Joan Gamper Trophy turns 50 by fcbarcelona
Voltar ao início