fcb.portal.reset.password

Xavi, na coletiva desta terça / FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB

Mesmo fora da lista de convocados para o amistoso desta quarta-feira contra o Napoli em Genebra, Xavi Hernández foi o protagonista da entrevista coletiva realizada na Cidade Esportiva após o treino da manhã de hoje. O camisa 6, que sentiu sobrecarga em músculo da panturrilha na sessão matinal de ontem e ainda não tem prazo para voltar aos gramados, falou sobre vários assuntos, entre os quais os motivos que o levaram a permanecer no clube onde se formou.

"No ano passado tive duas decepções muito grandes, coletivas e pessoais, talvez as piores de minha carreira", disse o meio-campista. "No último jogo da Liga fiquei no banco e não me senti útil, e foi praticamente igual na seleção. Foi então que decidi, precipitadamente, dizer ao clube que era melhor abandonar esta etapa. Espero que as pessoas entendam aquela decisão".

Foi uma decisão puramente esportiva, e não econômica ou de falta de alternativas, como também se disse por aí

Segundo Xavi, após suas férias ele conversou com Zubizarreta e Luis Enrique, que o convenceram de que ainda poderia ser peça importante no grupo. "Quero agradecer ao clube pela espera e paciência. Foi uma decisão puramente esportiva, e não econômica ou de falta de alternativas, como também se disse por aí".

Candidato a novo capitão

O jogador, que anunciou que não defenderá mais a Espanha, discorreu também sobre seu convívio com o novo técnico. "Ele fala claramente comigo e me diz que estou começando do zero, como todos. Gosto de escutá-lo, o conheço há muitos anos e temos uma boa relação e boas vibrações.

seria um orgulho poder substituir alguém como Carles Puyol

Começo com força e entusiasmo". Xavi revelou ainda que, após a saída de Carles Puyol e Víctor Valdés, o novo elenco realizou uma votação esta manhã para escolher o novo capitão, e se disse "preparado para o que vier", e que "seria um orgulho poder substituir alguém como Carles Puyol".

Messi, Neymar e Suárez

Xavi, que detém a marca de maior número de jogos disputados na historia do Barça, opinou também sobre a volta de Messi, Neymar Jr. e os outros que chegaram às fases finais da Copa ("são importantíssimos para nós"), Luis Suárez ("um reforço espetacular, o esperamos de braços abertos").

Os convocados

Além dos lesionados Xavi, Neymar Jr. (que realiza trabalho específico para a coluna), Jérémy Mathieu – com dores nos músculos isquiotibiais da coxa esquerda – e  Patric Gabarrón (sobrecarga no mesmo músculo que Xavi, mas na perna direita), ficam de fora do amistoso contra o Napoli os recém-chegados das férias Messi, Mascherano e Dani Alves.

Os 22 convocados para a partida de amanhã são, portanto: Ter Stegen, Bravo, Masip, Montoya, Bartra, Piqué, Alba, Busquets, Iniesta, Sergi Roberto, Rakitic, Rafinha, Deulofeu, Pedro, Edgar Ié, Grimaldo, Samper, Halilovic, Adama, Munir, Sandro e Bagnack.  Este último ocupará a vaga de Patric.

Voltar ao início