fcb.portal.reset.password

Xavi, durante a homenagem que recebeu no Camp Nou / MIGUEL RUIZ-FCB

Os culés se despediram de Xavi Hernández no sábado, 23 de maio, último jogo da Liga, contra o Deportivo. Foi uma jornada especial para o grande capitão do FC Barcelona que, a pedidos da "REVISTA BARÇA",  comentou dez imagens selecionadas do evento.


"Alucinei ao ver o mosaico. Pensei "Nossa Senhora, o que vem por aí, se já começamos assim!". E ainda tinha que erguer a taça e fazer os discursos. Foi espetacular!"


"Esta foto é espetacular. Adorei o presente dado pelo clube no dia de minha despedida. Vou colocá-la diretamente no meu museu!"


"Pedi ao Leo que me deixasse chutar e foi a pior cobrança falta de minha carreira. Foi para as nuvens. Coisa de nervosismo."


"Foi maravilhoso que a substituição envolvesse o Andrés. Ali mesmo eu já me emocionei. Sua forma de me tratar durante toda a vida e nestes últimos instantes foi espetacular, nota 10."



"Eu estava preocupado com outras coisas e Andrés, que havia terminado a partida como capitão, veio colocar a braçadeira em mim. Isso é o respeito futebolístico e humano mútuo que temos."


"Saio muito tranquilo pelo trabalho realizado, mas também pelo grande grupo humano que fica no vestiário. Nesses dias, notei um grande respeito por parte de todos os companheiros e sentirei falta deles."


"Dar a volta olímpica foi difícil porque sinto vergonha, e estava sozinho. Mas ver as pessoas me ovacionando e gritando o meu nome foi muito bonito. Fiquei arrepiado."



"Vi minha família nas tribunas e a Núria chorando, e me emocionei. São muitos anos e nem tudo foi fácil, e eles sempre estiveram lá. Ela é a pessoa mais importante de minha vida e agora seremos pais."


"Isso eu já havia pensado antes. Fazer uma foto com a Liga quando estivéssemos mais tranquilos. Mas logo vi que estavam nos gravando."


"Estes são os incondicionais: os amigos e a família, que nunca falharam. Só falta o grupo de S'Agaró. Aqui aparecem amigos com os quais estou junto desde a escola."

Voltar ao início