fcb.portal.reset.password

Suárez, Messi e Neymar Jr/ FOTO: FIFA.COM

Neymar, no duelo contra a Áustria / FOTO: Rafael Riberiro - CBF (www.cbf.com.br)

Neymar Jr: O atacante do Barça vive uma espetacular fase goleadora com a Seleção Brasileira e também com o FC Barcelona. Jogou os 90 minutos do amistoso contra a Turquia na semana passada e marcou dois gols na vitória brasileira por 4 a 0, em Istambul. Já contra a Áustria, em Viena, teve uma atuação discreta e foi substituído por Marquinhos, no minuto 91 da partida.

Luis Suárez: O camisa 9 do Barça disputou os 90 minutos do amistoso entre Uruguai e Costa Rica, controlando as ações ofensivas da sua seleção e marcando o primeiro gol da partida. Não jogou a segunda partida, contra o Chile, porque conseguiu uma autorização para regressar com antecedência aos treinos do FC Barcelona. 

Leo Messi: Disputou os 90 minutos da partida contra a Croácia e marcou um de pênalti o gol que deu a vitória aos argentinos. O atacante voltou a ser o capitão da sua equipe no duelo disputado nesta terça-feira, contra Portugal, em Old Trafford. Messi mandou uma bola na trave e foi substituído no intervalo. Depois disso, cedeu a faixa de capitão para Javier Mascherano, que acabou disputando os 90 minutos da partida. 

Mascherano: Foi titular no primeiro amistoso onde teve um papel de destaque e quase marcou o dele após mandar uma bola na trave no minuto 73. Contra Portugal, disputou os 90 minutos e substitui Messi como capitão no intervalo. 

Rakitic: O meia croata jogou os 90 minutos do duelo entre Croácia e Itália, no Giussepe Meazza. Apesar do empate em 1 a 1, Rakitic teve um papel de destaque durante toda a partida e demonstrou o seu grande nível ao deixar em evidência a defesa italiana. 

Claudio Bravo: Foi o capitão da seleção Chile na vitória sobre a Venzuela por 5 a 0. Ja na partida contra o Uruguai sofreu dois gols e evitou o terceiro com uma mão milagrosa em um disparo a queima-roupa.

Piqué: Voltou a ser titular da Espanha contra a Bielorrússia e teve uma boa atuação ao lado de Sergio Ramos. Esteve bastante atento durante todo a partida e foi eficaz no jogo aéreo. Contra a Alemanha, manteve o nível, mas foi substituído por Bartra no final do primeiro tempo. 

Bartra: Não jogou no duelo da Espanha contra a Bielorrússia. Entretanto, teve uma atuação de destaque no segundo tempo do duelo contra a Almanha, com quem fez dupla de zaga com Albiol, após substutir Piqué. 

Pedro: Titular no ataque da Espanha contra a Bielorrússia, o goleador do Barça marcou o terceiro gol espanhol após um boa jogada coletiva. Quase marcou o quarto gol da Espanha nesta partida, mas a bola bateu na trave. Sem dúvida, foi um dos melhores da partida. Já contra a Alemanha, jogou apenas a parte final do duelo e teve uma atuação discreta.

Jordi Alba: Vicente del Bosque lhe incluiu no time titular espanhol contra os bielorrussos e teve uma função mais defensiva na equipe. Na partida contra Alemanha, Alba foi o único culé que não participou no encontro. 

Sergio: O meia do Barça teve uma atuação de destaque na fácil vitória sobre os bielorrussos, marcando o segundo gol da Espanha com um disparo que desviou em um zagueiro rival e enganou o goleiro. Jogou também o primeiro tempo do duelo contra a Alemanha, no qual a Espanha dominou a partida. Foi substituído no intervalo. 

Ter Stegen: Após jogar os 90 minutos do duelo entre as seleções SUB-21 da Alemanha e a Holanda, com vitória germânica por 3 a 1. Já no duelo contra a Rapública Checa, Ter Stegen ficou no banco de reservas. 

Voltar ao início