fcb.portal.reset.password

Rafinha, durante a coletiva de hoje na Cidade Esportiva Joan Gamper / FOTO: Miguel Ruiz-FCB

Atacante com muito futuro e jogador que pensa na equipe, Rafinha Alcántara voltou ao FC Barcelona para encontrar o seu lugar no clube onde se formou como atleta. Foi titular nos dois primeiro jogos da Liga Espanhola - contra o Elche e o Villarreal - e encara os próximos duelos com confiança e alegria. "Foi uma supresa ter tido os minutos que tive nessa equipe", reconheceu.

Rafinha deixou claro que vai seguir trabalhando para consolidar a sua posição no esquema tático do técnico Luis Enrique. "Acredito que ainda posso melhorar e oferecer muito mais. Mas é muito difícil jogar neste Barça, a exigência é sempre alta."

Eu vejo a concorrência como um método de ensino

Após alguns dias concentrado com a seleção brasileira olímpica, o jogador regressou nesta quinta-feira aos trabalhos no Barça. Agora, o pensamento está voltado ao duelo contra o Athletic Club, no próximo sábado. "Sabemos que é uma equipe forte, que pressiona e nunca considera uma jogada perdida", disse. Segundo ele, no Campeonato Espanhol não existem times fáceis. "Todas as equipes da Liga pressionam muito."

A concorrência na Liga é dura, mas o jogador brasileiro sabe que dentro da equipe essa disputa é ainda mais difícil. A aposta de Luis Enrique por manter a competitividade entre os craques culés é algo que Rafinha também valoriza. "Eu vejo a concorrência como um método de ensino. Para mim é um luxo poder ter esses companheiros para aprender", declarou. 

O jovem talento do Barça já conhecia a forma de trabalhar de Luis Enrique, baseada na preparação física e no esforço diário. Vale lembrar que Rafinha esteve sob as ordens de 'Lucho' no Celta de Vigo, na última temporada da Liga. "O fato de ter passado um ano com ele, conhecendo seu trabalho, foi muito positivo", destacou. 

O sucesso da Masia

A explosão nos primeiros jogos oficias de um dos novos craques das categorias de base do Barça, consolida mais uma vez a qualidade da Masia (centro de formação de jogadores do FC Barcelona). Perguntado sobre se sentia alguma pressão, garantiu que isso é o que menos sente agora. "Mais que pressão, o que eu sinto é felicidade", revelou. "Eu saí do Barça B e para mim os atletas que saem daí, dão tudo de si. É a maneira de devolver a confiança que o treinador depositou neles e isso é algo muito importantes para nós, que saímos da base."

Voltar ao início