fcb.portal.reset.password

Piqué, durante a entrevista à UEFA

Do estilo de jogo do FC Barcelona a memórias de infância, foram muitos os assuntos da entrevista que Gerard Piqué concedeu à UEFA esta semana. E entre os temas abordados pelo zagueiro azul-grená esteve o entrosamento do trio ofensivo da equipe, formado por Leo Messi, Neymar Jr e Luis Suárez.

"Estamos falando dos melhores jogadores do mundo, que têm uma relação especial entendem às maravilhas", afirmou Piqué. "Não há [entre eles] nenhum tipo de inveja e isso se mostra em campo, em seu rendimento".

DNA culé

Perguntado sobre sua ligação com o clube, no qual milita desde quando era criança, o jogador resgatou algumas lembranças.

"Quando você vai ao estádio, se apaixona pouco a pouco pelo clube e por sua história", explicou. Este DNA culé é algo que ele faz questão de passar adiante. "Meu filho Milan, para dormir, só quer que eu cante o hino do Barça".

O Barça hoje

A entrevista passou também, como não poderia deixar de ser, pelo estado atual do Barça. Classificando a equipe como "confiante", Piqué elogiou o trabalho de Luis Enrique, afirmando que o treinador "tem uma ideia bem definida e o time a entendeu perfeitamente", e que ele "nos pede que pressionemos a saída de bola para que, quando o rival ataque, possamos fazer um contragolpe rápido ".

Ainda de acordo com o atleta, "o estilo do Barça é o mesmo de sempre, mas agora o aperfeiçoamos um pouco e aprendemos a jogar partidas que antes nos custavam mais".

Voltar ao início