fcb.portal.reset.password

Messi comemora um dos seus dois golaços contra o Bayern / GERMÁN PARGA-FCB

Messi, Messi, mil vezes Messi. O melhor jogador da história do Barça salvou a partida quando tudo indicava que o resultado seria o empate sem gols. No minuto 77, o camisa 10 recebeu na entrada da área, após uma roubada de bola fundamental de Alves, e bateu com força, longe do alcance de Neuer. Como se não bastasse, três minutos mais tarde ele conseguiu se superar: "entortou" Boateng e tocou por cima de Neuer com a direita. Uma vez mais, o craque argentino fez a diferença.

A volta de Pep Guardiola: o ex-capitão e treinador mais premiado da história do FC Barcelona compareceu pela primeira vez como rival no Camp Nou. O comandante do Bayern interveio o tempo todo junto a seu time, retocando-o taticamente continuamente. Uma das imagens da noite foi o abraço que deu em seu amigo Luis Enrique, pouco antes do apito inicial.

A luta pela posse de bola: as duas equipes protagonizaram um duro combate para manter o controle do jogo, pressionando o adversário. O equilíbrio neste quesito foi permanente. No intervalo, o Barça dominava, com 52% de posse e, ao final, com 51% (segundo dados da Opta). Os anfitriões completaram 411 passes, e os visitantes 513.

Neuer: o fabuloso goleiro do Bayern garantiu o 0 a 0 no primeiro tempo. No minuto 12, salvou um lance cara a cara com Luis Suárez e, no 39, jogada de Dani Alves. Também foi essencial em uma tentativa de Neymar.

Resultado excelente, noite mágica: Neymar, em uma das últimas jogadas do duelo, definiu os 3 a 0, um placar magnífico para um jogo de ida. Três gols de diferença e nenhum sofrido. O Camp Nou viveu uma jornada histórica contra o Bayern, com grande performance da torcida culé. O Barça está mais próximo de Berlim do que nunca.

Voltar ao início