fcb.portal.reset.password

Messi, durante a final da Copa de 2009, contra o Athletic Club em Mestalla / MIGUEL RUIZ - FCB

Após três temporadas, FC Barcelona e Athletic de Bilbao, os dois clubes com maior número de Copas do Rei no currículo – 49 no total – voltam a se encontrar em uma decisão do torneio. O Camp Nou será o cenário da terceira final entre bascos e catalães em seis anos.

Nas duas anteriores, o Barça venceu de forma incontestável. Primeiro em 2009, no estádio de Mestalla, em Valência, valendo o primeiro dos títulos que formaria o mítico triplete daquela inesquecível temporada. O Athletic era comando por Joaquín Caparrós. Depois, em 2012, o último troféu conquistado por Pep Guardiola, tendo o Vicente Calderón, em Madri, como testemunha. Marcelo Bielsa dirigia o time derrotado.

areas defensivas, las incorporaciones de Laporte, San José y Balenziaga son claves para los leones.

Mudanças no elenco

Para superar o Athletic mais uma vez e seguir rumo a um novo triplete, o time de Luis Enrique precisa prestar atenção no renovado elenco do adversário – pelo menos com relação às finais mais recentes. Apenas o goleiro Gorka Iraizoz, o zagueiro Iraola, o meio-campista Susaeta e o atacante Toquero – que vem atuando pouco – são 'veteranos ' de 2009 e 2012, enquanto Muniain – que não poderá estar em campo, por lesão - e De Marcos têm apenas a segunda decisão no currículo.

Entre os 'novatos ' desta final, destaque para Laporte, San José e Balenziag, três jogadores fundamentais para os 'leões '. Nomes novos, como Mikel Rico, Iturraspe e Unai López, também merecem preocupação, bem como como Ibai Gómez, Beñat ou o experiente Gurpegi que, apesar de integrar o grupo em 2009 e 2012, não atuou nos jogos decisivos. Na falta de Muniain, o perigoso Aduriz, que marcou 16 gols pela Liga nesta temporada, deverá dar trabalho à zaga culé.

E por falar no campeonato espanhol, nesta última edição o Barça levou a melhor contra o Athletic nos dois turnos: 2 a 0 no Camp Nou e 5 a 2 em San Mamés.

Voltar ao início