fcb.portal.reset.password
Luis Enrique, de pé, em um dos campos da Cidade Esportiva.

Luis Enrique foi o protagonista da coltiva deste sábado / MIGUEL RUIZ - FCB

O FC Barcelona entrará em campo neste domingo, no Camp Nou, em um horário pouco comum: ao meio-dia (8h de Brasília). A equipe culé recebe o Rayo Vallecano pela 26ª rodada da Liga Espanhola com a obrigação de vencer para seguir lutando pela liderança da competição.

O técnico Luis Enrique foi o protagonista da coletiva deste sábado e aproveitou a ocasião para falar sobre o horário da partida. Também comentou sobre as opções que tem para escalar a sua equipe, as virtudes do técnico Paco Jémez e outros aspectos da partida. 

Os perigos do Rayo

"Todos os rivais oferecem dificuldades, mas o Rayo Vallecano é uma das equipes da Primeira Divisão que mais tem personalidade".

"É um dos poucos rivais da Liga que podem brigar conosco pela posse de bola. Enfrentaremos o duelo com muita vontade".

Paco Jémez

"Tive a oportunidade de jogar com ele. Não imaginava que aquele zagueiro sério seria um técnico com uma mentalidade tão ofensiva".

"Demonstra que é possível ser valente e jogar bem com pouco orçamento. É um dos melhores técnicos do campeonato e espero vê-lo em uma equipe com um potencial maior”.

Horário da partida

"Não é melhor nem pior, é diferente. Muda tudo, a rotina é totalmente diferente de quando você joga de tarde ou de noite. No lugar de treinar, jogaremos uma partida”.

"Não importa se eu gosto ou não. Temos que jogar nesse horário e isso não podemos controlar. Será a mesma hora para as duas equipes, não serve como desculpa”.

Time titular

"Com o desfalque de Sergio Busquets, muitos jogadores podem jogar no lugar dele. Mascherano, Xavi, Sergi Roberto e Rakitic são alguns deles”.

"Individualmente, Pedro tem muita qualidade, abre o campo, tem técnica no um contra um e ajuda a equipe com gols".

Jémez, valente no Camp Nou

O técnico do Rayo Vallecano, Paco Jémez, garantiu em uma coletiva realizada neste sábado que sua equipe vai jogar com valentia: "Não vamos jogar para defender. Vou cuidar para que ninguém se relaxe. É um prêmio ir ao Camp Nou e quem estiver ao 50% vai durar um minuto em campo."

Voltar ao início