fcb.portal.reset.password

Messi, em sua estreia pelo Barça / FOTO: ARXIU FCB

Temporada 2003/04. Um jovem jogador do Barça B era convocado para um amistoso contra o Porto no Estádio do Dragão pelo então técnico Frank Rijkaard. O rapaz, que atendia pelo nome de Lionel Messi, era cotado como uma das grandes promessas da filial e tinha grandes possibilidades de integrar o time principal. Naquele jogo, atuou ao lado de um certo veterano, Luis Enrique, que estava em sua última temporada como culé. Os dois, aliás, participaram de um lance que quase resultou em gol.

Depois do jogo, Messi relatava a experiência à Barça TV, destacando a ajuda que havia recebido dos atletas mais velhos: "Todos os jogadores nos ajudaram na integração, mas principalmente os mais veteranos, como Luis Enrique, Xavi ou Gabri."

Novos papéis

Na terça-feira, 11 anos depois, os dois se reencontraram, agora vivendo papéis diferentes. Enquanto um é o melhor jogador do mundo, o outro é técnico do time principal do FC Barcelona. Daquele tempo restam, no elenco, apenas duas testemunhas: Xavi e Iniesta que, como Leo, também e formaram na Masia.

Voltar ao início