fcb.portal.reset.password
Luis Enrique, dando instruções durante a partida.

Luis Enrique, durante a partida. / FOTO: Miguel Ruiz-FCB

Primeira partida na Liga dos Campeões e primeira vitória. Além disso, a liderança do Grupo F da competição. "Custou bastante escolher a melhor opção nos últimos metros. Temos grandes jogadores, com qualidade, mas por muitas coisas não chegávamos no final. Não tocamos a bola com velocidade", analisou Luis Enrique, após o vitória por 1 a 0 sobre o APOEL

O técnico do FC Barcelona voltou a comentar sobre a concorrência entre os goleiros da equipe azul-grená. "Goleiros? Tenho três grandes goleiros e utilizarei todos eles. Quero que todos estejam preparados. Minha ideia é não dizer quem irá jogar e espero conseguir os resultados no final. Confio cegamente nisso."

Não podemos nos conformar e temos que seguir melhorando

Com relação ao desempenho da equipe e sobre as dificuldades encontradas na partida, afirmou. "Tinham 10 jogadores na defesa. Atacar uma equipe assim não é fácil. Marcamos através de uma bola parada, mas isso é algo que trabalhamos nos treinamentos", disse. "Nós, treinadores, ficamos preocupados quando as coisas não saem como queríamos. Mas não são jogos fáceis, o Apoel atuou de maneira séria. Mostraremos aos nossos jogadores o que eles podem melhorar, não podemos nos conformar e temos que seguir melhorando", acrescentou. 

A estreia de Samper

Uma das novidades desta quarta-feira, foi a estreia de Sergi Samper no time principal do Barça. Luis Enrique analisou o trabalho feito pelo jogador de apenas 19 anos. "Eu conheço ele perfeitamente. Tem personalidade, comenteu apenas um erro, controlou bem a equipe e é uma grande descoberta para o clube", afirmou. Sobre Xavi, comentou: "Vejo que está bem, converso com ele e temos boa relação". Por último, sobre o autor do gol da noite, Gerard Piqué, destacou: "Traz alegria ao grupo. É um grande jogador e fico feliz por ele ter marcado um gol."

Nove mudanças

Luis Enrique fez nove mudanças no time titular contra o Apoel com relação ao último duelo da Liga Espanhola, contra o Athletic. Uma tática que muitos consideraram exagerado, mas o técnico do Barça fez questão de explicar. "O fato do jogo não ter sido tão fluido pode ter sido culpa das rotações, mas sou fiel à minha forma de pensar. Necessito todo o meu grupo e pode ser que às vezes não acerte. Mas confio cegamente nos meus jogadores."


Luis Enrique: “Tengo confianza ciega en todos... por fcbarcelona
Voltar ao início