fcb.portal.reset.password
Rakitic, durante a entrevista para a Barça TV.

Rakitic, durante a entrevista para a Barça TV. FOTO: GERMÁN PARGA - FCB

Ivan Rakitic (26 anos) foi apresentado na última terça-feira como jogador do FC Barcelona pelas próximas cinco temporadas. O meia croata, que será o novo dono da camisa 4 do clube azul-grená, ofereceu uma exclusiva para Barça TV e ao site www.fcbarcelona.com.br e se revelou um grande admirador de Guardiola. Além disso, afirmou que espera que o seu jogo possa ajudar os companheiros e o Barça a conquistar título. 

Desde o começo o tratamento do Barça comigo foi genial e isso é o máximo para um jogador

Para Rakitic, uma das coisas mais importantes para um jogador é se sentir cômodo e valorizado. "É importante se sentir a vontade. Você só rende ao máximo se está feliz. Desde o começo o tratamento do Barça comigo foi genial e isso é o máximo para um jogador. Foi amor a primeira vista."

"Para todos nós, ter um jogador histórico como técnico é algo bom. Ele fez um grande trabalho no Celta. Tem muitas qualidades e ideias como treinador e quero começar a trabalhar logo com o Luis Enrique", comentou Rakitic, se referindo ao novo técnico do FC Barcelona

Uma saída difícil

Na coletiva de apresentação como novo jogador do Barça, Rakitic explicou porque escolheu a camisa número 4 do Barça. "Todos sabem a importância do time do Cruyff com o Guardiola nessa posição. Não dá pra esquecer e serviu para iniciar uma época diferente no Barça. É um orgulho poder seguir o mesmo caminho e espero poder ter o mesmo êxito que Guardiola ou fazer ainda melhor. Eu quero ganhar sempre."

Com relação a sua transferência do Sevilha ao FC Barcelona, Rakitic reconheceu que com a ajuda da família tudo é mais simples, mas que não foi nada fácil. "Essa mudança foi muito difícil. Tinha uma relação muito próxima com as pessoas e foi o primeiro dia que minha mulher me viu chorar. Mas começa uma nova etapa e tenho que ser ainda melhor no Barça."

Vou dar o máximo em campo e fazer meu trabalho da melhor forma possível. Não há tempo para sonhar

"Eu dei um passo adiante na carreira na temporada passada com o Sevilha. Cresci como jogador e pessoa e sei que ainda não atingi o meu melhor nível. É possível melhorar cada ano e vou trabalhar muito", admitiu Rakitic, que tem uma filosofia muito clara. "Não gosto de sonhar, gosto da realidade. Vou pensar no dia a dia e espero render ao 100%. Vou dar o máximo em campo e fazer meu trabalho da melhor forma possível. Não há tempo para sonhar."

Finalmente, Rakitic reconhece que a sua motivação é máxima e que não vê a hora de poder trabalhar com seus companheiros. "Estou muito motivado. Tem muitos jogadores de qualidade ao meu redor e, além de aprender deles, espero ajudá-los a melhorar como atleta. Espero fazer o melhor possível e atingir os objetivos. Em um time grande temos que começar forte desde o início."

Voltar ao início