fcb.portal.reset.password

Gerard Deulofeu concedeu entrevista coletiva / FOTO: MIGUEL RUIZ - FCB

Gerard Deulofeu concedeu nesta quinta-feira sua primeira entrevista coletiva como jogador do time principal do FC Barcelona. O jogador nascido em Riudarenes, Catalunha, falou após a sessão matinal do terceiro dia de trabalho, avaliando o início da pré-temporada e contando como está encarando a nova etapa. "Voltar para casa era o meu objetivo. Aprendi muitas coisas no Everton e agora tenho que trabalhar muito para conseguir os objetivos da temporada", comentou logo na abertura.

Confio em mim e tenho esperanças de conquistar um lugar

O jovem atacante chega ao Barça com a ideia fixa de conseguir um lugar na equipe porque, afinal, "não estaria aqui" se não fosse por este motivo. Deulofeu sabe que a concorrência será grande: "no Barça estão os melhores jogadores, mas eu confio em mim e tenho esperanças de conquistar um lugar", reiterou.

Tudo indica que, no início da temporada oficial, Neymar Jr e Luis Suárez ainda não estarão disponíveis. Mesmo assim, o jogador acha que deve trabalhar duro da mesma forma, porque caso contrário "outros companheiros serão escalados". Falando sobre o trio Messi-Neymar-Suárez, aliás, ele foi taxativo: "são três dos melhores jogadores do mundo, e agora é preciso mostrar que também temos o melhor ataque do mundo". Também afirmou que tem "muito a aprender com eles".

É um treinador valente, com caráter forte e que sabe o que quer

Sobre o ano que passou emprestado ao Everton, da Inglaterra, o novo reforço culé foi sincero: "aprendi muito, mas fiquei com a sensação de que poderia ter jogado mais." Mesmo assim, resumiu a experiência como "boa" e que lhe serviu para aprimorar "aspectos físicos e defensivos", ainda que lamente a lesão sofrida no meio da temporada.

Deulofeu trabalhará sob o comando de Luis Enrique, o mesmo técnico responsável por sua estreia no Barça B na Segunda Divisão A. "É um treinador valente, com caráter forte e que sabe o que quer", elogiou. "Ele não escalará ninguém por acaso, teremos que merecer".

 

 

Voltar ao início