fcb.portal.reset.password

Messi, cercado de jogadores do Sevilla, na última partida no Camp Nou (5-1) / GERMÁN PARGA-FCB

Pela segunda vez, FC Barcelona e Sevilla se encontrarão em uma Supercopa da Europa, em final marcada para 11 de agosto em Tblissi, Geórgia.

Em 2006, os times foram respectivamente os ganhadores da Champions e da então chamada Copa da UEFA – hoje Europa League –, se enfrentando em Mônaco no dia 25 de agosto daquele ano, com vitória por 3 a 0 dos andaluzes.

Retrospecto favorável

Desde então, o retrospecto do duelo, no qual costumam abundar amostras de futebol-espetáculo e muitos gols (média de 3,2), vem sendo favorável ao Barça. Em um total de 25 confrontos (além da decisão europeia, 18 pela Liga, quatro pela Copa do Rei e dois na Supercopa da Espanha), os catalães venceram 16, empataram cinco e perderam apenas quatro, marcando 55 goles e sofrendo 26.

Apenas dois destes embates (pela Copa do Rei 2007/08 e pela nona rodada da Liga 2011/12) terminaram sem gols. A melhor lembrança culé no período é a final da Supercopa da Espanha de 2011, quando o Barça reverteu uma derrota por 3 a 1 na ida com um 4-0 no Camp Nou.

11 jogos sem perder

Depois da decisão de 2011, o estádio testemunhou outros grandes embates contra o Sevilla, como os 5-0 do mesmo ano e o 5-1 da última temporada, com Messi fazendo história.

Já no Sánchez Pizjuán, um estádio sempre difícil, o time azul-grená conseguiu vitórias sofridas (3 a 2 em 2010 e 2013) e um empate em 2 a 2 na 31ª rodada da última Liga. Mesmo assim, o Barça não sabe o que é perder para o Sevilla há 11 partidas.

Voltar ao início