fcb.portal.reset.password

Suárez, Messi e Neymar festejam o segundo gol culé / FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB

Jogando melhor durante quase toda a partida e com um trio ofensivo inspirado, o FC Barcelona levou a venceu o duelo com o atual campeão da Liga, Atlético de Madrid. Sobretudo no primeiro tempo, quando deu poucos espaços aos madrilenos a apostou no talento de um onipresente Lionel Messi, um abusado Neymar Jr. e um infernal Luis Suárez, os autores dos três gols, a equipe culé empolgou a torcida no Camp Nou lotado, controlando o jogo e obtendo uma vitória bastante justa e importantíssima. O time de Luis Enrique é agora vice-líder isolado, com 41 pontos, um abaixo do líder Real Madrid, que tem um jogo a menos. Mandzukic fez o gol colchonero.

O jogo, que começou duro e disputado, foi agitado desde o início graças ao gol de Neymar, no minuto 11. O atacante brasileiro concluiu jogada iniciada por Messi, que passou também pelos pés de Suárez. O Barça consolidava sua superioridade e via seu trio de craques ofensivos tirarem o sono da zaga adversária. O zagueiro atleticano Giménez chegou a deixar o tornozelo de Neymar sangrando em um lance.

Suárez amplia

Os donos da casa continuaram ditando o ritmo da partida, alternando-se entre tramas agressivas no ataque e um toque de bola mais cauteloso. Até que no minuto 34, novamente em trama iniciada por Messi – em sua clássica condução de bola da ponta direita para o centro – Suárez ampliou. O uruguaio mais uma vez confirmava sua reputação de goleador, poucos minutos depois de ter deixado Neymar na cara do gol em lance em que a bola acabou saindo pela linha de fundo.

Reação do Atlético

Naturalmente, o Atlético voltou com mais iniciativa após o intervalo, e acabou conseguindo descontar com gol de Mandzukic, convertendo pênalti cometido por Messi em Gámez. Mas o time azul-grená não se intimidou, e continuou intenso, inclusive com boa marcação de saída de bola por parte de Neymar – que também contribuiu conseguindo muitas faltas, com seu toque de bola - e Suárez. Os visitantes, por sua vez, recorreram a substituições, com Simeone colocando em campo Fernando Torres e Raúl García.

Perto do final, brilhou novamente a estrela de Messi. Após tabelar com Rakitic no lado direito da área, o argentino fechou o placar, um merecido 3 a 1 para o FC Barcelona.

Voltar ao início