fcb.portal.reset.password

Messi, Rafinha i Neymar Jr. celebren el primer gol contra el Deportivo / VÍCTOR PARGA-FCB

Foi um dia perfeito para homenagear o maior campeão da Liga Espanhola da última década. 93.743 torcedores lotaram o Camp Nou em um belo sábado de sol para celebrar o 23º título espanhol do FC Barcelona e dar o seu adeus ao meia Xavi Hernández. O duelo contra o Deportivo La Coruña finalizou com um empate em 2 a 2, um resultado indiferente para o Barça, mas que garantiu o clube galego na Primeira Divisão do futebol espanhol.

Messi abre o placar

A festa do título teve a participação de todos. Luis Enrique deu descanso para a maioria dos peso-pesados do vestiário, menos para Messi e Neymar Jr. Colocou o maestro Xavi como titular na sua despedida da Liga Espanhola e promoveu a estreia oficial de Thomas Vermaelen com a camisa do Barça. Na arquibancada, o torcedor culé era pura alegria e não deixava de gritar “É Campeão!”.

Aos cinco minutos, Messi iniciou uma jogada no seu próprio campo e ele mesmo apareceu na área rivai para abrir o placar de cabeça, após uma grande jogada de Rafinha. A empolgação culé era incontrolável. Do outro lado, o Deportivo precisava de ao menos um ponto para não ser rebaixado. Entretanto, durante todo o primeiro tempo não mostrou nenhum recurso para conseguir esse objetivo.

Reação do Deportivo

O Barça iniciou a etapa final com a mesma intensidade do primeiro tempo e acuou a equipe galega no seu campo de defesa. O domínio culé era esmagador e ficou ainda maior quando Messi aproveitou uma assistência de Neymar para empurrar para o gol e ampliar, marcando o 43º dele em 38 partidas disputadas na Liga Espanhola. Depois disso, ocorreu o inesperado.

No desespero, o Deportivo encontrou forças para lutar e em conseguiu o milagre em tempo recorde. No minuto 68, Lucas recebeu na entrada da área e mandou no ângulo direito de Masip. Nove minutos depois, Salomão aproveitou o rebote de uma falta e deixou tudo igual, provocando a loucura da torcida galega presente no estádio do Barça.

Festa de campeão

Fim de jogo e início da festa. Mosaico nas arquibancadas, hino cantado pela torcida e discurso dos capitães. Destaque para Xavi Hernández que, entre lágrimas, agradeceu todo o carinho recebido durante toda a sua trajetória no clube. “Digam o que quiser, mas o Barça é o melhor clube do mundo”, declarou, com a certeza de quem contribuiu mais do que ninguém para que isso fosse verdade.

[[BOTOVERMELL::As estatísticas do++FCB 2-2 Deportivo::http://www.fcbarcelona.com.br/futebol/time-principal/match-archive/2014-2015/liga-espanhola/rodada-38/fc-barcelona_deportivo-de-la-coruna/info::HOR::NF::NO-TRACKING::::::]]

Voltar ao início