fcb.portal.reset.password

Neymar, celebrando o primeiro dos seus três gols. FOTO: Miguel Ruiz - FCB

  • Mais rotações. O técnico Luis Enrique segue apostando pela rotação entre os titulares. Do Levante ao Málaga, ele fez três mudanças no time titular e, para este sábado, realizou mais seis mudanças. Além disso, contou com a novidade da presença de Xavi Hernández na equipe inicial pela primeira vez na atual Liga Espanhola. Luis Enrique sempre destaca nas coletivas que necessita todos os jogadores do seu elenco. E o fato de que apenas Vermaelen (saindo de uma lesão), Masip (lesionado) e Luis Suárez (sancionado) ainda não estrearam, confirmam a sua ideia.

  • Defesa. Toda a variedade de opções para a defesa não impediram que o FC Barcelona mantivesse a sua defesa invicta em todos os jogos desta temporada. A imbatibilidade nessas seis rodadas da Liga Espanhola, mais os 17 gols marcados pelo ataque culé é uma estatística demolidora. Na partida contra o Granada, Mascherano e Mathieu tiveram um papel de destaque defendendo os rápidos e prigosos contra-ataques rivais. O argentino terminou a partida jogando de volante e o seu lugar na zaga foi ocupado por Marc Bartra.
  • Duplo gol psicológico. Normalmente, aquele gol marcado pouco antes do intervalo costuma ser chamado de 'gol psicológico’. Na partida contra o Granada, o Barça marcou dois desses gols, que nocautaram o adversário. O primeiro deles foi no minuto 43, obra de Rakitic. O outro foi de Neymar Jr, no último lance do primeiro tempo. Ambos foram decisivos.
  • Rakitic. O papel do meia croata é cada dia mais decisivo. Após o golaço que marcou há alguns dias no estádio do Levante, o camis 4 do Barça mostrou contra o Granada mais uma 'arma' do seu repertório ofensivo ao marcar um golaço de cabeça chegando de trás na jogada. Além disso, não se cnasou de roubar bolas e sempre escolhe a melhor jogada quando tem a bola nos pés. Foi susbtituído no minuto 58 por Sergi Roberto e saiu aplaudido pelo torcedor presente no Camp Nou. 
  • Messi e Neymar. O Messi que mais dá assistêsncias e o Neymar que mais marca gols. A exemplo do que ocorreu no Camp Nou contra o Athletic Club e no campo do Levante, a dupla Messi e Neymar foram é sinônimo de gol. Contra o Granada, entre ambos, marcaram cinco gols e na liga já somam 11. O argentino segue com seu repertório de passes decisivos. Deu mais duas assistências neste sábado e já leva 7 na Liga Espanhola.

Voltar ao início