fcb.portal.reset.password
Dani Alves atrás da bola cercado por um rival.

Dani Alves em ação contra o Paraguai / CA2015.COM

Quem disse que um raio não cai duas vezes em um mesmo lugar? A seleção brasileira que o diga. O esquadrão canarinho voltou a cair eliminado no pênaltis diante do Paraguai nas quartas de final de uma Copa América, repetindo a triste derrota ocorrida em 2011 e evidenciando as sérias carências de um time que parece não saber o que faz em campo.  

A equipe liderada pelo técnico Dunga teve um desempenho desastroso desde o apito inicial. Entretanto, uma boa jogada coletiva - a única - acabou em gol de Robinho, após uma grande assistência de Daniel Alves. Depois disso, o Paraguai tomou conta da partida diante de um rival desorganizado e sem alma.   

Pênalti inexplicável

Mais aguerrido e consciente da apatia ofensiva brasileira, o Paraguai foi com tudo em busca do empate. O goleiro Jefferson salvou o Brasil em algumas ocasiões, mas não pode fazer nada no pênalti cobrado por Derlis González na reta final da partida, ocasionado por uma mão na bola inexplicável de Thiago Silva

O resultado levou a decisão para os pênaltis e aí o 'filme' visto em 2011 voltou a ser reprisado para os brasileiros. Derrota e eliminação, desta vez por 4 a 3. Desse modo, os paraguaios serão os rivais da argentina de Messi e Mascherano na semifinal da competição e o Brasil volta para casa mais uma vez sem poder estar ao menos entre os quatro melhores do torneio.

Ficha Técnica

Brasil: Jefferson, Dani Alves, Thiago Silva, Miranda, Filipe Luís; Fernandinho, Elias, Philippe Coutinho, Willian (Douglas Costa m.60); Robinho (Éverton Ribeiro m.86) e Firmino (Diego Tardelli m.68)

Paraguai: Villar, Valdez, Paulo da Silva, Aguilar, Piris; Cáceres, Aranda (Martínez m.76), Benitez (Romero min 83), González; Nelson Haedo (Bobadilla, m.73) e Roque Santa Cruz

Gols: Robinho, 14' (1-0); González 71' (1-1)

Voltar ao início