fcb.portal.reset.password

Messi i Fàbregas, celebrant un gol. FOTO: MIGUEL RUIZ - FCB

Três jogos, três vitórias. Um novo triunfo suado, trabalhado, sofrido até o final. Um jogo que o Barça teve que ganhar praticamente duas vezes para garantir os três pontos. Primeiro, com os gols de Messi. Depois, com as defesas de Valdés e a atitude defensiva de Tata Martino. Com o 0-3 no minuto 40, os azul-grenás deixaram que o Valência ressuscitasse na partida. Jogando em casa, em Mestalla, o Valência diminuiu a diferença para 2-3 e se manteve ao ataque até o último minuto. Messi, com um 'Hat-trick', pôde marcar mais e foi o melhor do Barça que conseguiu somar três pontos num campo complicado. 

Quarenta minutos mágicos

O início do Barça foi brilhante. Com Neymar bastante ativo, Iniesta exercendo o papel de diretor de orquestra e Fábregas buscando espaços, a equipe de Tata Martino começou a conquista de Mestalla. Com um ritmo frenético, os culés golpearam primeiro através de Messi, que abriu o placar no minuto 10. Foi um resumo perfeito do encontro: Busquets rouba, Fábregas dá a assistência e Messi executa. 

Desse momento até o minuto 30, o Valência não existiu. Foi desativado. E quando voltou a dar sinal de vida, o Barça voltou a golpear com dois gols em menos de dois minutos. Foi uma repetição do primeiro gol. O tridente Sergio-Cesc-Messi novamente realizaram a tarefa de roubar, assistir e executar o que seria o 0-2. No minuto 40, Neymar voltou a brilhar e inventou uma jogada que resultou numa bela assistência para Messi marcar o terceiro.  

Postiga dá vida ao Valência

O Valência voltou a respirar pouco antes do intervalo. Hélder Postiga diminuiu a diferença para 1-3 com um remate acrobático após um cruzamento de Pereira. Um golaço. E já nos acréscimos do primeiro tempo, Mestalla viu como Postiga marcava de cabeça o segundo do Valência após uma cobranç de escanteio. Valência 2-3 FCB. Os três gols de Messi se viam por um momento eclipsados pela tentativa de virada dos locais.  

Grandes ocasiões

Manter o ritmo de jogo e gols do primeiro tempo parecia uma tarefa impossível. Ambas as equipes controlaram menos o jogo no primeiro tempo e a partida ficou sem dono, enlouquecida, com muitas oportunidades, principalmente para o Barça. O atacante Pedro desperdiçou uma grande chance após receber um passe preciso de Iniesta no minuto 63. 

Dali até o final, os de Djukic provaram de tudo, mas foi o Barça que voltou a perder uma oportunidade incrível. Messi, no minuto 81 e 83, ficou cara a cara diante de Diego Alves após duas jogadas coletivas sensacionais. Na reta final, Alba e novamente Messi tentaram superar um espetacular Diego Alves, o que resultou impossível. O 2-3 do placar não se alterou e os culés somaram mais três pontos antes da parada para os distintos jogos que terão por suas respectivas seleções.  


Voltar ao início