fcb.portal.reset.password
Tata Martino durante a coletiva deste sábado

Gerardo 'Tata' Martino foi o protagonista da coletiva deste sábado, na Cidade Esportiva/ FOTO: MIGUEL RUIZ - FCB

Gerardo 'Tata' Martino compareceu na coletiva deste sábado na Cidade Esportiva Joan Gamper, um dias antes do duelo contra o Almería, pela Liga Espanhola, no Camp Nou. Após a derrota da semana passada contra a Real Sociedad, o técnico argentino declarou: "O resultado no Anoeta nos obriga a ser melhores contra o Almería". Além disso, acrescentou que "foi uma semana ruim, como todas após uma derrota". Entretanto, ao ser perguntado sobre os debates surgidos durante os últimos dias, afirmou: "Não é minha responsabilidade julgar as críticas e os elogios".

"Dependemos de nós mesmos"

O técnico culé se mostrou otimista com relação aos próximos compromissos da equipe. "Seguimos dependendo de nós mesmos na Liga, mas temos que ganhar todas as partidas que faltam e se jogamos bem teremos mais possibilidades". Martino também elogiou a atitude do vestiário nesse momento. "A equipe faz muita autocrítica e a comissão-técnica também. Por isso confio plenamente numa boa reação". 

Vale lembrar que algumas horas antes da partida do Camp Nou, Atlético de Madrid e Real Madrid (1º e 3º colocados da Liga) se enfrentarão no estádio Vicente Calderón, na capital espanhola. Sobre isso, Tata Martino declarou: "Se realizamos bem nosso trabalho e vencemos, os três resultados possíveis do clássico podem ser favoráveis para nossa equipe". 

Com chances nas três competições

O treinador argentino aproveitou para fazer uma análise do atual momento da equipe. "O importante é que chegamos em março com opções nas três competições", assegurou. Um dos fatores positivos é que o Barça chega na reta final da temporada com os seus principais jogadores em plena forma. "O bom funcionamento da equipe ajuda que os talentos individuais se destaquem". 

Por último, o técnico azul-grená falou sobre o possível público no estádio culé para a partida contra o Almería, neste domingo, às 21h (17h de Brasília), no Camp Nou. "Não gosto de pedir nada ao público. Nosso papel é dar motivos para que o torcedor venha ao estádio". 

Voltar ao início