fcb.portal.reset.password
Abidal corre diante de Saviola

A última visita do Málaga ao Camp Nou marcou a despedida do lateral Abidal. / FOTO: Arquivo-FCB

Poucas vezes o Málaga saiu do Camp Nou com um resultado positivo. Neste domingo, às 21h (18h de Brasília), a equipe de Tata Martino enfrentará um Málaga comandado pelo alemão Bernd Schuster, um velho conhecido da torcida azul-grená. Separamos quatro curiosidades dos duelos entre o Barça e o time andaluz, disputados no estádio culé. Confira!

Schuster, um velho conhecido

Bernd Schuster não visita o Camp Nou desde o dia 23 de dezembro de 2007, quando era o técnico do Real Madrid. O alemão jogou pelo Barça de 1980 até 1988 e disputou 241 partidas oficiais. Como técnico, Schuster enfrentou o FC Barcelona no comando de clubes como Levante, Getafe, Madrid e Málaga, com um restrospecto de três vitórias, um empate e seis derrotas contra o FC Barcelona. 

 

A Liga dos 100 pontos

Os jogos contra o Málaga da temporada 2012/13 foram especiais. Na estádio La Rosaleda, o Barça fechou melhor primeiro turno da história, ao conquistar 55 dos 57 pontos disputados. Já na última rodada, no Camp Nou, o Barça atingiu contra o Málaga o recorde de 100 pontos na Liga Espanhola. A partida ficou marcada também pela despedida do carismático lateral francês Éric Abidal. 

4 a 1: o resultado do momento

Nas últimas três temporadas, os jogadores do Málaga abandonaram o Camp Nou com uma derrota por 4 a 1 na bagagem. Na 2010/11, Iniesta, Pedro e Villa (2) foram os autores dos gols do Barça. Na 2011/12, os goleadores foram Puyol e Leo Messi (3). No ano passado, Villa, Fábregas, Montoya e Iniesta se encarregaram de marcar na goleada culé. 

A última vitória do Málaga

Das 32 partidas entre ambas as equipes disputadas no Camp Nou pela Liga Espanhola, 29 acabaram com vitória do FC Barcelona. O Málaga venceu duas e empatou uma. A última vitória da equipe de Andalucía foi na temporada 1999/00, quando surpreendeu ao derrotar os donos da casa por 2 a 1. O goleiro do Barça na ocasião era Arnau, que logo se transferiu ao Málaga e ali permaneceu durante dez temporadas. 

Voltar ao início