fcb.portal.reset.password
O aperto de mão pela paz entre Piqué e Neymar.

O aperto de mão pela paz entre Piqué e Neymar.

Gerard Piqué e Neymar Jr. são os protagonistas de uma campanha da FIFA e o centro Nobel da Paz, onde um aperto de mãos é um símbolo de paz, amizade e respeito pela sociedade. Os dois jogadores do FC Barcelona foram os eleitos para esse projeto que busca a igualdade entre as pessoas. "O futebol me ensinou que você pode conseguir qualquer coisa na vida. Pode botar as coisas em movimento e é nossa obrigação utilizar nossa popularidade por uma boa causa", explicou o jogador brasileiro, que disputará a Copa do Mundo no seu país a partir do mês de junho. 

Fico triste em saber que existem crianças que estão obrigadas a crescer sem comida, sem casa e sem segurança

"Entendo esse trabalho como uma vocação e creio que temos a obrigação de lutar pela paz e a justiça. Fico triste em saber que existem crianças que estão obrigadas a crescer sem comida, sem casa e sem segurança. Devemos encontrar soluções para ajudá-los", reconheceu Gerard Piqué, que disputará a sua segunda Copa, desta vez no Brasil. Desse modo, o primeiro passo é um aperto de mãos qie simboliza que duas pessoas são iguais e diferentes ao mesmo tempo. 

Os primeiros passos

"Driblava por toda a casa e comentava as minhas jogadas. Se eu batia no sofá, reclamava para o árbitro", comentou Neymar, que reconheceu a importância do seu pai na sua vida. "É mais que um pai, é meu melhor amigo, minha vida". Com relação a Copa do Mundo FIFA 2014, afirmou: "Se Deus quiser, celebrarei a Copa do Mundo com o Brasil. Estou decidido a fazer a minha parte da melhor maneira para fazer a nossa torcida feliz."

Nas categorias de base do clube aprendemos o bom caminho, não só como jogadores

Já Piqué reconheceu que canta o hino do Barça antes de ir dormir e comentou como são as coisas nas categorias de base do clube. "Nas categorias de base do clube aprendemos o bom caminho, não só como jogadores. Não importava se você era craque, se não respeitasse as regras, o trabalho de equipe ou a humildade, não tinha futuro no Barça", explicou Piqué. "Com 17 anos saí do clube para crescer como pessoa e voltei ao FC Barcelona como um homem". 

Para finalizar, Piqué tem um aspecto claro: "Quando for mais velho quero olhar para atrás e relembrar grandes momentos. A Copa do Mundo, obviamente, será um deles".


Voltar ao início