fcb.portal.reset.password
Gerardo Martino, durante o treinamento desta sexta-feira.

Gerardo Martino, durante o treinamento desta sexta-feira. / FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB

Gerardo Martino só pensa no Betis. A eliminatória da Champions League contra o Atlético de Madrid foi deixada de lado pelo menos até o próximo domingo. "Toda a nossa atenção está voltada para o Betis. É a partida mais importante, que nos permitirá seguir com vida na Liga Espanhola", declarou. 

O treinador argentino desconfia do rival, apesar de se encontrar na última posição do campeonato. De fato, esse fator é o que converte o time andaluz numa aversário extremamente perigoso. "Não devemos relaxar contra o Betis. Possui bons jogadores, com coração e coragem, que lutarão até o último momento. Devemos entender que jogaremos contra uma equipe ferida, que tentará se recuperar contra nós".

Somos os primeiros que não queremos desculpas e aceitamos a situação como ela é

Para o técnico culé, não há desculpas para esta reta final de temporada. "Não existem desculpas válidas. Nem as lesões, nem os problemas fora de campo. Se ganhamos, será uma boa temporada e se não ganhamos, não será. Somos os primeiros que não queremos desculpas e aceitamos a situação como ela é", assegurou. 

Com relação ao zagueiro Gerard Piqué, reconheceu: "Não se pode prever uma lesão como uma fissura de pelvis". Apesar disso, se parabenizou por ter reforços de grande nível no elenco. Neste contexto, revelou não ser adepto de "inventar coisas", em referência a dupla de zaga titular contra o Betis. "Por enquanto, convocamos Puyol e temos até o sábado para resolver se ele está na lista ou não", acrescentou.

A punição da FIFA

Tata Martino também comentou sobre a punição imposta pela FIFA ao FC Barcelona. "Deixamos isso para os encarregados de resolver esse assunto. Falta muito o que fazer e muito o que dizer. Estamos dando como certo um fato que é provável que não aconteça", explicou, se referindo ao fato do Barça não poder contratar jogadores até junho de 2015.

Voltar ao início