fcb.portal.reset.password

Tata Martino, a la roda de premsa. FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB.

Gerardo Martino se apresenta no seu primeiro dérbi com um total de 10 vitórias e um empate nas 11 primeiras rodadas da Liga Espanhola e com a sensação de que a equipe ainda está em crescimento. "Sei que podemos melhorar e temos uma margem importante de crescimento. Olhando o que fizemos até agora, só podemos ser otimistas com relação ao futuro", destacou o técnico argentino. 

Sobre o seu primeiro Barça vs Espanyol, classificou de "partida importantíssima" pela "obrigação de realizar um bom trabalho". Também confessou que espera um rival "aguerrido e perigoso com a bola nos pés". 

As comparações

A maioria das perguntas do jornalistas se concentrou no estilo de jogo do Barça e nas comparações com as gloriosas temporadas anteriores. Martino, respondeu: "Espero encontrar a melhor versão a curto prazo, mas nem sempre tem que existir comparações com outras equipes do Barça". Entretanto, o técnico culé confessou que não lhe incomodam as constantes comparações e manifestou: "Como técnico adoraria me aproximar cada vez mais ao Barça das últimas temporadas, a melhor equipe da história". Mas deixou claro: "Não existe uma melhor equipe da história cada ano"Espero encontrar a melhor versão do Barça a curto prazo, mas nem sempre há que existir a comparação com outras equipes do Barça

Nesse sentido, analizou o momento de jogo do Barça. "Ao princípio tínhamos mais altos e baixos, mas agora somos mais estáveis. Ainda não conseguimos ter muita continuidade no controle do jogo", afirmou. "Não convêm essa sensação de descontrole, mas nas partidas de ida e volta sempre terminamos com vantagem, porque nossos jogadores possuem um grande poder de desequilibrar. O ideal é que esses momentos de descontrole sejam só para o rival". 

A forma de Messi

Tata Martino também comentou sobre o estado de forma de Leo Messi, que leva três jogos sem marcar. "É um jogador mentalmente bastante forte. Não tenho nenhum tipo de preocupação com ele, o único que desejamos é que ele sempre esteja bem fisicamente", indicava. Segundo Martino, "Messi acostumou a todos a ver ele marcar dois, três gols por jogo que quando as coisas não são assim, parece que tem algum problema. Pode jogar bem e não marcar, como ocorreu em Vigo".

Voltar ao início