fcb.portal.reset.password

Ter Stegen, durante a entrevista. / FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB

Marc-André ter Stegen viveu na última quinta-feira o seu primeiro dia como jogador do FC Barcelona. Após sua apresentação oficial, o goleiro alemão atendeu os meios de comunicação do clube para uma entrevista exclusiva onde fala das suas virtudes para jogar no Barça, dos seus progressos com o idioma e também sobre alguns detalhes curiosos da suas vida pessoal. Confira!

O que sente como novo jogador do FC Barcelona?

"É uma sensação nova para mim jogar num clube diferente. Estou muito feliz e alegre pelo trabalho que me espera".

Tinha imaginado poder jogar um dia no Barça?

"O Barça sempre foi um sonho para mim desde criança. Sempre considerei como a única opção e me deram uma oportunidade. É uma alegria estar aqui e tenho muita vontade de poder jogar".

Estavam falando de você há meses. Foi difícil manter segredo quando você já sabia que seria contratado?

"Tínhamos partidas importantes com o Borussia Mönchengladbach e me concentrei no meu trabalho. Prefiro sempre me concentrar no próximo jogo antes do futuro que está por vir. Estou muito feliz de poder dizer que a partir da próxima temporada jogarei no Barça". 

O que espera da sua etapa no FC Barcelona?

"Espero ter êxitos. É muito importante para a equipe e também para mim. Quero ajudar a equipe a seguir crescendo. Quero demonstrar meu rendimento e transmitir a sensação aos companheiros que atrás tem alguém de confiança e creio que para mim é um tarefa perfeita".

Quais são os seus objetivos?

"Será importante me acostumar com o idioma. Certamente é o mais importante para pode entender meus companheiros e isso eu quero fazer desde o começo. Também quero seguir melhorando, me adaptando ao idioma e a nova cultura. Se consigo isso, creio que tudo irá bem". 

Está estudando espanhol? 

"Nas últimas semanas foi complicado. Com o Borussia Mönchengladbach estávamos na reta final da temporada e fiquei concentrado nesta situação, porque também era importante uma boa despedida ali. Nesse sentido, estudei pouco nos últimos meses, mas tento melhorar e espero chegar ao início dos treinamentos sabendo mais que agora".

Acredita que suportará a pressão que supõe a exigência de ter que ganhar sempre? 

"Sei a reponsabilidade que terei. Estou informado sobre tudo isso e, em todo esse tempo, sei que a exigência aqui é máxima e que só a vitória interessa. Farei todo o possível para que o Barça vença".

O Barça não ganhou nenhum título na última temporada. É uma motivação a mais? 

"Sim, seria bonito que o Barça voltasse a vencer na próxima temporada. Creio que o Barça tem a oportunidade de seguir no topo, como fez neste ano. Teve a oportunidade de ganhar a Liga até a aúltima rodada e espero que no ano que vem possamos conseguir grandes objetivos”.

Como acredita que as suas características como goleiro se adaptam ao estilo de jogo do Barça?

"Creio que minhas virtudes se encaixam no Barça. Acredito que não existe outra equipe que joga dessa maneira e eu gosto de jogar dessa maneira. Penso que encaixamos de forma perfeita e quero demonstrar isso no futuro". Como você se definiria? "Sou muito ambicioso. Quero sempre o melhor para a equipe e trabalho cada dia para isso, para melhorar meu desempenho e também o da equipe".

Quais são seus pontos fortes e fracos?

"Acredito que sou um goleiro participativo e que também corre riscos. Hoje em dia creio que é mais normal correr alguns riscos. Esse é o meu estilo. Obviamente, sempre tem coisas que podemos melhorar e esse é o melhor lugar para fazê-lo”.

Você disse na coletiva que Oliver Kahn sempre foi sua referência. Por quê?

"Admiro Kahn pela sua obsessão em vencer partidas. Penso que ele sempre botava a equipe na frente de tudo e não queria ganhar apenas para se satisfazer. Escrevou varias histórias no Bayern, onde foi muito importante. Creio que esta obsessão em vencer é uma das melhores virtudes que alguém pode ter”.

O que significa ser o sucessor de Valdés?

"Ele teve anos sensacionais aqui e ganhou muitos títulos com o Barça. Está claro que deixou sua marca e viveu momentos históricos. Foi um grande goleiro e só podemos tirar o chapéu por tudo o que fez por este clube. Entretanto, agora começa algo novo e eu me alegro pelo que está por vir. Terão um goleiro muito diferente debaixo que fará as coisas de forma diferente. Espero ter uma boa adaptação”.

E o que você opina de Luis Enrique?

"Ele fez muito por essa equipe e venceu muitas coisas. Creio que com sua experiência pessoal também pode ajudar a equipe e oferecer muitas coisas. Por isso creio que ele é o homem perfeito para esse cargo”. Será companheiro de Messi, Iniesta, Piqué e companhia.

O que você acha disso?

"Tenho a sorte de poder jogar na mesma equipe que os melhores jogadores do mundo. Melhor jogar com eles que contra eles. Penso que coisas boas virão”.

Na tua opinião, quais as diferenças entre a Bundesliga e a Liga Espanhola?

"Acredito que na Espanha o futebol é mais estético, mais rápido. Ainda não posso dizer muitas coisas porque não joguei. Mas gosto de ver, é sempre um prazer ver jogos da Liga Espanhola”.

O lado pessoal

Tem alguma superstição relacionada com o futebol?

"Em princípio não. Só sou um pouco especial com respeito às minhas luvas, mas fora isso não tenho nada mais. creio que sou um pessoa muito normal". 

O que acontece com as suas luvas? 

"Não é nada. Simplesmente tenho cuidado para que ninguém mais use minhas luvas. Se eu já não vou usá-las, não tem problema. Caso contrário, prefiro que sejam só minhas".

Tem Facebook, mas não Twitter nem Instagram...

"Sei que aqui o Twitter é mais popular que na Alemanha. O Facebook também é. Para mim não seria ruim ter uma conta no Twitter e oferecer aos fãs a possibilidade de me conhecer melhor".

Você se dedica a outras coisas além do futebol?

"Tento tirar o máximo de carteiras de motorista possível. Mas não só isso, Tento fazer coisas como melhorar nos idiomas..."

Você se refere a quais carteiras? 

 "De barco, moto... tento conseguir todos".

Voltar ao início