fcb.portal.reset.password

Cesc e Messi, decepcionados. / FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB

Sergio Busquets, durante a partida em Granada. / FOTO: MIGUEL RUIZ - FCB

O FC Barcelona se complicou na atual Liga Espanhola. A equipe de Tata Martino visitou neste sábado o estádio Los Cármenes, em Granada e caiu derrotado por 1 a 0. O Barça foi incapaz de reagir a um gol de Brahimi no minuto 15. Apesar de ter tentado de todas as formas, a bola parecia não querer entrar. Um resultado injusto por tudo o que o Barça produziu em campo, mas que independente disso deixa o clube catalão mais distante do título do Campeonato Espanhol.

Um castigo injusto

O primeiro tempo foi, no mínimo, injusto com o FC Barcelona. A equipe azul-grená acabou os primeiros 45 minutos com um total de 84% de posse de bola e 14 finalizações a gol (contra duas do rival). Criou boas jogadas com Neymar pela esquerda, Montoya pela direita e manteve o rival acuado durante toda a etapa inicial.

Ainda assim, no minuto 15, no único lance de perigo do Granada, o setor defensivo culé voltou a ficar em evidência. Song perdeu a bola na meia e Fran Rico fez um belo lançamento para Brahimi entre os zagueiros do Barça. Ele avançou, invadiu a área e mesmo pressionado por Montoya (o melhor do Barça em campo), tocou na saída do goleiro José Manuel Pinto. Granada 1-0 FCB.

A muralha grega

O FC Barcelona se lançou com todas as suas forças ao ataque no segundo tempo. A equipe sabia a importância que tinha uma vitória para seguir dependendo apenas de si mesmo para conquistar o título da Liga Espanhola. Criou ocasiões, mas esbarrou na falta de precisão dos seus atacantes e, principalmente, no goleiro Karnezis que foi sem nenhuma dúvida o melhor jogador da partida.

A ‘muralha grega’ defendeu chutes de Messi, de Cesc, de Pedro, de Busquets, de Iniesta, ou seja, parou todo os ataques do culés. E quando não evitou o gol diretamente, contou com a sorte, ou melhor, com a falta de precisão dos atacantes do FC Barcelona.

A Liga, mais distante

Antes do duelo contra o Granada, o FC Barcelona só dependia dele mesmo para o título da Liga. Agora, para seguir nessa condição terá que torcer por um tropeço dos rivais diretos na briga pelo título – Real Madrid e Atlético. A derrota em Granada, a segunda em menos de uma semana, ocorre justamente após a eliminação culé na Champions League e a poucos dias da final da Copa do Rei.

Um resultado amargo que mantém a equipe de Tata Martino numa dinâmica negativa e perigosa justamente antes de enfrentar o eterno rival em mais uma final. O Barça agora se agarra ao duelo da próxima quarta-feira como a sua grande oportunidade de conquistar um título importante nesta temporada. Caso não consiga, a campanha desse ano poderá se transformar em algo para esquecer.

Voltar ao início