fcb.portal.reset.password

Martino, durante a coletiva desta sexta-feira. FOTO: MIGUEL RUIZ - FCB

Gerardo Martino compareceu na coletiva desta sexta-feira na Cidade Esportiva Joan Gamper para falar do duelo deste sábado contra o Granada, às 20h (15h de Brasília), válido pela 33ª rodada da Liga Espanhola. O técnico argentino assegurou que a partida será complicada porque "o rival precisa somar pontos" e declarou: "Sabemos o que está em jogo em Granada. Temos que vencer todos os jogos para conquistar a Liga. Isso é que significa depender de nós mesmos". É impossível ver uma equipe recuperada após uma eliminação

O técnico culé reconheceu que é muito difícil se recuperar mentalmente apenas três dias depois de uma derrota tão importante (1 a 0 diante do Atlético). "É impossível ver a equipe com o ânimo recuperado após ser eliminado, mas não temos tempo para lamentações. Devemos pensar imediatamente na Liga". 

Um ano difícil

"Não foi um ano fácil. Tivemos muitas notícias, não foi um bom ano para a instituição. Muitos altos e baixos. Não perdemos o rumo nem mudamos o estilo de jogo, jogamos melhor e pior", explicou Tata Martino, que defendeu a atuação de Leo Messi. "Contra o Atlético queria que Messi tivesse oportunidades mais claras de gol. Se não joga tão bem como nos outros jogos, recebe críticas absurdas. Não é fácil ser Leo Messi e jogar futebol". 

Não é fácil ser Leo Messi e jogar futebol

Com relação a Liga dos Campeões, Martino foi contundente. "A Champions foi um fracasso e seguirá sendo independente se ganhamos a Liga ou a Copa do Rei". Além disso, quando lhe perguntaram se o Barça terá mais chances na Liga agora que tem mais tempo para se preparar antes dos jogos, comentou: "Preferia seguir vivo na Champions. Talvez jogar uma partida por semana seja algo positivo". 

Voltar ao início