Alexis, celebrant el seu golàs contra el Madrid. FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB.

Alexis Sánchez já entrou para a história do maior clássico do mundo após o golaço marcado no último sábado. No minuto 76, após driblar o francês Varane, o chileno marcou um gol antológico por cobertura de fora da área. Um gol difícil, mas que já tinha sido patenteado por outros jogadores que vestiram a camisa do Barça. 

Maravilha de Maradona em Belgrado

Com toda a certeza, a 'cavadinha' mais famosa da história do Barça é que realizou Maradona no estádio do Estrela Vermelha. A partida era válida pelas oitavas-de-final da antiga Recopa 1982/83 e a equipe culé venceu por 4 a 2. O 'Pelusa' marcou o gol da noite após um 'slalom' marca da casa, que culminou com uma definição genial, encobrindo o goleiro Stojanovic da entrada da área.  

'Cavadinha' dupla de Koeman

Quase uma década mais tarde, também pela extinta Recopa (1990/91), Ronald Koeman marcou um golaço histórico. O Barça tinha perdido o jogo da ida contra os turcos do Trabzonspor e necessitava uma vitória no Camp Nou para passar de fase. E goleou por 7 a 2, num jogo lembrado pela obra de arte de Koeman. O holandês recebeu a bola na intermediária, deu uma passe à ele mesmo que enganou toda a defesa rival e ao ver o goleiro saindo gol, marcou por cobertura. Memorável!

Romário, o especialista

Durante a temporada e meia que Romário permaneceu no Barça, se converteu num especialista em gols por cobertura. Já na sua estreia na Liga, anotou um gol assim contra a Real Sociedad. Na mesma temporada, voltou a repetir a façanha contra o Osasuna e o Atlético de Madrid. Precisamente, um dos seus últimos gols pelo Barça foi, claro, com 'cavadinha', novamente contra o Atlético de Madrid. 

Rivaldo entra no time

Não é tão lembrado como os anteriores, mas o virtuoso brasileiro Rivaldo também marcou um gol por cobertura. E possivelmente é o mais parecido com o do Alexis ao Real Madrid. Era um Barça vs Rayo, válido pela 34ª rodada da Liga Espanhola 2000/01. No minuto 51, Rivaldo recebeu um passe de Guardiola na entrada da área e superou o goleiro Keller com um toque sutil com a sua perna esquerda mágica.