fcb.portal.reset.password
Um Dani Alves expressivo, durante a coletiva.

Dani Alves, durante a coletiva desta terça-feira, na Cidade Esportiva Joan Gamper. / FOTO: MIGUEL RUIZ - FCB

"O duelo contra o Atlético de Madrid tem o mesmo valor que contra qualquer outra equipe do futebol europeu e devemos atuar com toda a seriedade possível. É um rival incômodo, difícil, mas os grandes desafios nos motivam", afirmou o lateral Daniel Alves, nesta segunda-feira, na entrevista coletiva realizada na Cidade Esportiva Joan Gamper. "Somos duas equipes com estilos diferentes, mas ambos são válidos. Nesta terça-feira necessitamos dar um passo adiante se queremos acabar com esta sequência de empates contra o Atlético e conseguir um bom resultado no Camp Nou", acrescentou. 

Alves fez uma análise do rival: "Além de Diego Costa, o Atlético tem outros jogadores com muita qualidade e propõe uma intensidade de jogo muito difícil de equilibrar", afirmou. "Necessitamos ter o controle da bola e que o nosso jogo seja fluido, sem interrupções. Se dominamos a posse de bola. o rival terá poucas oportunidades", completou Daniel Alves, que aproveitou para revelar que o empate não interessa ao Barça. "Sempre jogamos para vencer". 

Sempre que o Barça ganha é por culpa dos árbitros e quando perde é porque o ciclo acabou

O craque brasileiro foi questionado sobre as críticas que a equipe recebeu recentemente e respondeu com contundência e ironia. "Há 15 dias tudo parecia um caos e que era o fim do mundo. Entretanto, essa equipe demonstrou uma vez mais que quando parece que um ciclo se acaba, na verdade começa outro. Mas isso não nos afeta. Os argumentos dessa equipe está na forma de trabalhar, na sua ambição e na enorme qualidade dos seus jogadores", acrescentou.

Daniel Alves foi um pouco além na sua particular análise das críticas. "Parece que sempre buscam alguma debilidade na nossa equipe. Sempre que o Barça ganha é por culpa dos árbitros e quando perde é porque o ciclo acabou. Agora falam da defesa. Nossa intenção é ser diferente ao resto. Nossa equipe sabe que para ganhar tem que arriscar. Isso nos levou ao caminho das vitórias". 

Neymar e Iniesta

Com relação a alguns nomes próprios, Alves não economizou elogios para Neymar e Iniesta. "Neymar vive um processo de adaptação normal. As críticas vieram após o episódio do seu contrato. Temos que valorizar o trabalho e o que ele oferece, não o preço que pagaram por ele. As pessoas exigem apenas daqueles que têm mais para oferecer e Neymar é um desses jogadores", comentou. "Iniesta já era um grande jogador quando eu cheguei aqui, mas agora é ainda mais. Iniesta e Xavi deveriam ter uma 'Bola de Ouro' entre os seus prêmios individuais por tudo o que ofereceram ao futebol". .

Voltar ao início