fcb.portal.reset.password

Mario Balotelli. FOTO: www.uefa.com

O Milan, próximo rival do Barça na Liga dos Campeões, continua sua fase de rejuvenescimento do elenco, algo que teve início há alguns meses. Os jogadores culés já puderam comprovar o fato de forma inédita na temporada passada, quando se encontraram nas oitavas-de-final da melhor competição de clubes do planeta. O técnico do Milan segue sendo Massimiliano Allegri, mas o time conta com algumas novidades.

Reforços ofensivos e transferências comentadas

O principal reforço do Milan foi Mario Balotelli. O atacante italiano chegou na metade da temporada passada ao Milan, mas não conseguiu ser inscrito na Champions League e viu o confronto entre o Milan e o Barça sentado na arquibancada. Agora, apesar dos problemas musculares, é a grande ameaça rossonera. Forma uma talentosa dupla de ataque com El Shaarawy, o que torma o rival italiano muito perigoso ofensivamente.

De fato, os principais reforços para Allegri nesta temporada surgiram na zona de criação e no ataque, como exemplificam os jogadores Kaká (Madrid), Matri (Juventus) e Saponara (Empoli). A força no meio de campo é fornecida pelos meias De Jong e Muntari. Já a criatividade é responsabilidade de Montolivo e Robinho

Por outro lado, alguns jogadores abandonaram o clube no último verão. Entre eles: Kevin Prince Boateng, goleador em dois dos três últimos jogos do Barça no estádio San Siro. Uma ausência de peso. Outras baixas ilustres são as de Ambrosini e Yepes

Mudança na laterais

Sem nenhuma dúvida, o setor do Milan que gerava mais dúvidas no início da temporada era a defesa. Nos dois jogos contra o Barça na Champions League passada jogaram Abbiati (goleiro), Abate, Mexes, Zapata e Constant. Na atual temporada, Allegri segue utilizando a mesma dupla de zaga (Mexes-Zapata), mas nas laterais Emanuelson ganhou uma vaga e a outra está sendo disputada entre Constant e Zaccardo. A última contratação 'rossonera', o zagueiro Adil Rami (Valência) nñao poderá jogar até janeiro. 

Por enquanto, a equipe ainda não encontrou a consistência necessária para estar na parte alta da tabela da Liga Italiana (Calcio). Após sete rodadas, se encontra na 12ª posição, a 13 pontos do líder Roma, com 13 gols a favor e 13 contra.


Voltar ao início