Alexis celebra el gol de la victòria amb els seus companys / FOTO: MIGUEL RUIZ - FCB

Depois da pausa para os compromissos internacionais com as seleções, o Barça conseguiu um novo triunfo na Liga Espanhola, manteve os 100% de aproveitamento na competição e segue líder. Mas não foi uma vitória fácil. Por coincidência, desde o Sevilha vs Barça da temporada passada não se via um triunfo azul-grená tão 'in extremis'. Os 76.765 espectadores presentes no Camp Nou enlouqueceram com o gol de Alexis nos acréscimos. 

O técnico Gerardo Martino optou por Cristian Tello como titular pela vez nesta temporada, formando o trio ofensivo ao lado de Messi e Neymar. A outra grande novidade respeito ao último jogo no estádio do Valência foi o regresso de Xavi ao centro de campo, junto a Iniesta e Busquets, após a sua recuperação de um estiramento muscular. 

Alves abre o placar no 1º tempo

O jogo começou com um contratempo em forma de ruptura fibrilar. Jordi Alba teve que ser substituído por Adriano no minuto 14 da partida. Antes disso, um Neymar infernal já tinha testado o goleiro rival, com dois disparos quase consecutivos. O goleiro português, Beto, voltaria a se destacar na metade da etapa inicial, desviando um chute de Tello. Apesar das chances desperdiçadas pelo Barça, o Sevilha mostrou uma boa organização defensiva.

O Barça teve dificuldade para abrir o placar. O domínio da posse de bola não se transformou em gol até o minuto 35 do primeiro tempo, quando Daniel Alves, chegando pela direita, cabeceou para o fundo das redes um magnífico cruzamento pela esquerda de Adriano

Messi marca num 2º tempo de puro sofrimento

O Sevilha reagiu no início do segundo tempo e se aproximou com mais perigo ao gol de Valdés. O árbitro anulou um gol dos time sevilhano por uma falta de ataque. A partida entrou numa fase de descontrole, com idas e vindas constantes. Martino colocou em campo Alexis e Cesc no lugar de Tello e Iniesta, respectivamente. Os jogadores liderados por Unai Emery recuperaram a confiança e o Barça teve que voltar a se esforçar ao máximo. 

Messi ameaçou o goleiro rival com um chute de longe e, pouco depois, a conexão Neymar-Messi deu resultado. Após um roubo de bola de Cesc Fábregas, o brasileiro deu uma assistência perfeita para que Messi marcasse o segundo do Barça. Nesse momento, parecia que o sexto gol de Messi na Liga tinha definido a partida. Ledo engano. Rakitic marcou para o Sevilha e, no último minuto do duelo, Coke, empatou a partida após uma cobrança de escanteio.  

Alexis enlouquece o Camp Nou

Após o empate do Sevilha todos pensaram que não haveria tempo para mais nada. Outro engano. Messi fez uma excelente jogada individual e chegou até a linha de fundo. Seu cruzamento desviou no goleiro rival e caiu como um presente para o chileno Alexis Sánches marcar o gol da vitória culé 'in extremis' e levar o Camp Nou à loucura. O Barça somou mais três pontos na Liga Espanhola e mantém os 100% de aproveitamento nas quatro primeiras rodadas da competição. O próximo compromisso culé será na próxima quarta-feira, contra o Ajax de Amsterdã, na estreia de ambas as equipes na Champions League.