fcb.portal.reset.password
Diego Costa e Mascherano. FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB.

Diego Costa e Mascherano. FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB.

Tata Martino surpreendeu ao deixar no banco os atacantes Leo Messi e Neymar Jr no importante duelo contra o Atlético. O técnico do FC Barcelona apostou pelo tridente ofensivo formado por Pedro, Cesc e Alexis - todos em excelente forma – na equipe titular. Ao menos na etapa inicial a aposta não funcionou. Diante de tal situação, colocou Leo Messi no lugar de Iniesta no intervalo e o Barça respondeu de imediato.

Mas o Atlético mostrou porque é um dos melhores times da atualidade e botou a equipe culé Barcelona em apuros em vários momentos. Um equilibrio tão grande que o desfecho da partida não poderia ser outro que um empate sem gols. Melhor para o Barça que se mantém na liderança da Liga Espanhola pela 57ª rodada consecutiva e finaliza o 1º turno da competição na primeira posição, garantindo dessa maneira o simbólico título de ‘Campeão de Inverno’.

Um jogo de xadrez

O Barça teve muito mais domínio da posse bola na etapa inicial, mas quem golpeou primeiro foi o Atlético de Madrid. Os incansáveis Arda Turam e Diego Costa sufocavam a zaga culé nos primeiros minutos da partida com ataques constantes. Num deles, Arda fez uma brilhante jogada pela direita, foi até pequena área do Barça e cruzou para trás. O passe tinha endereço certo, mas o zagueiro Gerard Piqué, bem posicionado, salvou o FC Barcelona.

Acuado pela forte marcação do Atlético e pela pressão da torcida no Vicente Calderón, o Barça demorou alguns minutos para equilibrar a partida e realizar o seu toque de bola característico. Quando conseguiu, empurrou o Atlético para o campo de defesa e manteve o rival sob controle.

Apesar da intensidade de ambas as equipes, o primeiro tempo contou com escassas oportunidades de gol. Os dois times atuavam com precaução, estudando o adversário, como se tratasse de uma partida de xadrez. O Barça forçava as jogadas com Pedro pela esquerda e o Atlético tentava o contra-ataque com Diego Costa. Nenhuma estratégia surtiu efeito e a primeira parte acabou no 0 a 0.

O Fator Messi

Foi Messi entrar em campo e as jogadas de ataque do Barça ganharam peso e contundência. O craque argentino substituiu Andrés Iniesta no intervalo e no seu primeiro lance, driblou um zagueiro rival e assustou o goleiro Courtois com um chute quase sem ângulo, mas envenenado. O Atlético soube assimilar o impacto anímico que causou a entrada de Messi no time do Barcelona e voltou a pressionar. Durante 10 minutos botou o Barça contra as cordas, mas não teve precisão necessário para abrir o placar.

Tata Martino então colocou Neymar Jr em campo no lugar de Alexis. A substituição não surtiu o efeito desejado e o Barça seguia sem oferecer um perigo real ao goleiro belga Courtois. Algo que só foi ocorrer no minuto 80, quando Messi arrancou ao seu estilo, invadiu a área e mandou a bomba, que Courtois defendeu com dificuldades pelo goleiro rival.

No final, outra ocasião para o Barça pela esquerda. Neymar cruzou mas a bola não encontrou um finalizador que pudesse garantir os três pontos. Apesar disso, o empate garantiu o Barça na liderança da Liga Espanhola, com 50 pontos em 19 rodadas. O próximo compromisso da equipe de Tata Martino será na quinta-feira (16), contra o Getafe, pela Copa do Rei.


Voltar ao início