fcb.portal.reset.password

Iniesta, durante a coletiva desta terça-feira. FOTO: GERMÁN PARGA - FCB

Andrés Iniesta (29 anos) foi o grande protagonista da coletiva desta terça-feira, prévia ao duelo contra o Real Madrid, válido pela final da Copa do Rei, em Valência. O meia do FC Barcelona já possui no currículo uma infinidade de finais disputadas, mas sabe que essa não será uma decisão qualquer. “A equipe está preparada para jogar bem e ganhar. Será uma alegria para a torcida e para nós. Não existe outro pensamento que não seja ganhar a Copa”.

Máxima responsabilidade

“Não fugimos da nossa responsabilidade, mas às vezes as coisas não saem como queremos. Quem é culé de verdade, gosta da equipe quando ganha e quando perde. Nem sempre podemos ganhar e quando isso acontece ficamos mal, mas temos que levantar a cabeça. A única coisa que não pode faltar é o esforço até o final”, garantiu Andrés Iniesta.

As ausências

Andrés Iniesta também comentou que o Real Madrid merece o mesmo respeito caso se confirme a ausência de Cristiano Ronaldo. “A nossa visão geral do Madrid não muda com a ausência de Ronaldo. Sabemos as virtudes e o potencial que eles têm. O mais importante é que nossa equipe funcione. Se não estamos bem, não teremos opção”. Com relação os jogadores lesionados e seus possíveis substitutos, afirmou: “Temos um 200% de confiança em cada jogador. Quando ganhamos é um trabalho de todos. Quando perdemos, também”.

História

O nosso nível ficou muito alto. Essa equipe fez coisas que nenhuma outra tinha feito. Não tem ninguém que queira fazer a nossa torcida mais feliz que nós mesmo”, analisou Iniesta. O meia culé também não poupou elogios ao seu companheiro Leo Messi. “Ninguém duvida dele, da sua figura e do que ele representa. Sempre tenta resolver, ser determinante e está fazendo isso há anos. É tão craque que quando não marca parece que jogou mal”.

Iniesta destacou a importância da Copa do Rei. “A Copa sempre nos importou, é um título também. A exigência dos últimos anos dá a essa competição mais valor ainda. Mas para mim ganhar a Copa não salva uma temporada”. Finalmente, o camisa 8 do FC Barcelona deixou claro que a equipe deseja jogar bem. “Nunca é um problema de atitude quando perdemos. Ninguém quer perder. Todos querem fazer o trabalho bem. Às vezes as coisas não saem bem e nós somos os primeiros que queremos fazer um bom trabalho”.

Voltar ao início