Cesc i Xavi, amb Adriano, autor del segon gol. FOTO: MIGUEL RUIZ-FCB.

Sete vitórias em sete rodadas. A temporada 2013/14 será lembrada, no mínimo, como a que o Barça conseguiu o melhor início da sua história na Liga Espanhola. Com o triunfo por 2 a 0 em Almería, pela primeira vez o time culé conseguiu superar a barreira das seis vitórias iniciais. Mas teve que pagar um preço caro. Após marcar um golaço, uma lesão no bíceps femoral de Leo Messi provocou a substituição do argentino. Apesar disso, o recorde ficou assegurado após um segundo tempo impecável. 

Espaços caros

O treinado Tata Martino seguiu com a sua política de rotações e desta vez Neymar e Xavi foram para o banco de reservas. As 'novidades' no time titular foram Bartra, Cesc e Pedro. O Barça iniciou o combate tocando a bola com serenidade, mas tinha muita dificuldade para que o meio conectasse com o ataque. Messi, Cesc e Iniesta eram os que mais sofriam com a pressão rival, que vendiam qualquer espaço no campo a preço de ouro. Ainda assim o Barça conseguiu duas boas chances nos primeiros quinze minutos, uma dela com Iniesta de fora da área e outra com Piqué, de cabeça. Defensivamente, Busquets parecia onipresente nas jogadas. .

Golaço e lesão de Messi

Entre os minutos 20 e 25 da primeira parte o Barça viveu momentos decisivos na partida. Primeiro, Leo Messi marcou um golaço com um belo disparo de fora da área, após uma tabela com Pedro, que entrou no ângulo do goleiro rival após ainda bater na trave. Logo em seguida, o craque argentino teve que ser substituído com dores musculares. Xavi entrou no lugar do camisa '10' do Barça e Cesc Fàbregas passou a fazer o papel de falso '9'. 

O Barça perdeu o controle da partida nos minutos seguintes a entrada de Xavi. O jogo era difícil. O Almería se posicionava atrás, utilizava os contra-ataques e incomodava pelas pontas, principalmente através de Suso e Aleix Vidal. O intervalo acabou sendo um alívio para o time azul-grená, que vivia um incômodo assédio do Almería. 

Xavi assume o comando

O Barça recuperaria a posse de bola na segunda parte. Era a melhor forma de neutralizar as idas e vindas do final da etapa inicial, uma dinâmica que sempre prejudica o Barça. Xavi conseguiu impôr o seu ritmo. O camisa '6' originou o 0-2 com um bom drible na entrada da área e um passe na esquerda para Cesc, que cruzou para o lateral Adriano marcar o segundo do Barça no jogo no minuto 56. Depois disso, o trabalho para os jogadores de Tata Martino ficou mais fácil e o cansaço levou o Almería a substituir os seus principais jogadores. 

O Barça teve o domínio absoluto no segundo tempo e cresceu cada vez mais com o passar dos minutos. Inclusive, o zagueiro Bartra esteve a ponto de marcar o dele pela segunda rodada consecutiva. O jovem central teve outra atuação digna de elogios. Como toda essa equipe, que não se cansa nunca de alcançar novas metas.