fcb.portal.reset.password

A Assembleia Geral realizada no último sábado, no Camp Nou, serviu para o FC Barcelona apresentar - entre outras coisas - as mais recentes novidades sobre o projeto 'Espai Barça', que pretende transformar toda a estrutura do clube catalão, incluindo o icônico estádio culé. 

O Espai Barça se integrará de forma harmoniosa no bairro de Les Corts, em Barcelona, e abrange a ampliação do Camp Nou para 105 mil espectadores, mantendo o seu posto de maior estádio da Europa. Além disso, também será contruído no lugar do atual MiniEstadi um novo Palau Blaugrana, com capacidade para 12.500 torcedores. 

O âmbito da proposta inclui também a mudança do MiniEstadi para o Estádio Johan Cruyff (já em construção), situado ao lado da Cidade Esportiva Joan Gamper, em Sant Joan Despí - Região Metropolitana de Barcelona.

O desenvolvimento das atividades do clube onde está atualmente o Palau Blaugrana - incluindo os escritórios do clube, a Megastore do Camp Nou e os restaurantes - criará áreas abertas e vias públicas que farão uma melhor integração do clube com o bairro, além de melhorias na acessibilidade e estacionamento. 

O projeto, que deverá ser concluído até a temporada 2023/24, será um exemplo das melhores práticas em eficiência energética e sustentabilidade ambiental.

Aprovação dos Informes econômicos

Dois informes econômicos foram aprovados pelos sócios na Assembleia Geral. O primeiro deles foi o da temporada 2017/18, apresentado pelo Tesoureiro do Conselho, Enric Tombas, e que revelou uma receita de 914 milhões de euros (aproximadamente 3,9 bilhões de reais). Nesse caso, foram 721 votos a favor, 98 contrários e 51 em branco. 

O segundo informe aprovado foi o orçamento para a temporada 2018/19, apresentado pelo CEO do FC Barcelona, Óscar Grau, que prevê um receita de 960 milhões de euros (aproximadamente 4,1 bilhões de reais). Foram 680 votos favoráveis, 82 contra e 62 em branco. 

Voltar ao início
_satellite.pageBottom();