fcb.portal.reset.password

A imagem que melhor simboliza a chegada do FC Barcelona aos Estados Unidos foi produzida na noite e de quarta-feira e madrugada de quinta-feira em Nova York. Entre 19h30 e 2h, o Empire State Building, edifício emblemático da cidade, teve a parte superior de sua fachada iluminada com as cores azul e grená.

Esta ação de sete horas celebrou, entre outras coisas, os dez anos da aliança entre a Fundação FC Barcelona e a Unicef, e coroou a abertura de sede corporativa do clube na metrópole. Para completar a iniciativa, uma delegação culé encabeçada pelo vice-presidente primeiro Jordi Cardoner acompanhou o acender de luzes do próprio edifício, em companhia de Ronaldinho e Paloma Escudero, diretora de comunicação da Unicef.

Uma longa história de iluminação

Desde 1976, as luzes da torre do Empire State mudam de cor diariamente para trazer à tona assuntos relacionados a doenças ou à atividade de organizações, dando um toque estético extra à noite nova-iorquina. Em 2012, o sistema foi aprimorado com a instalação de luzes LED comandadas por computadores, que permitem exibir nada menos que 16 milhões de cores, mutáveis de maneira instantânea.

O Empire State foi o edifício mais alto do mundo entre sua inauguração, em 1931, e 1972. Voltou a ocupar o posto em decorrência dos trágicos atentados terroristas de 2001, que derrubaram as torres do World Trade Center. Em 2012, a torre 1 do novo WTC passou a ser o prédio com mais altura na cidade.

Localizado na Quinta Avenida, entre as ruas 33 e 34, o Empire State conta com 102 andares e 381 metros de altura (443, quando se inclui a antena). Fez história não só por suas dimensões e arquitetura ousada, mas também por ter sido construído em tempo recorde: 410 dias.

El moment de l'encesa, amb Cardoner, Paloma Escudero (DirCom de l'Unicef) i Ronaldinho | GERMÁN PARGA - FCB

Voltar ao início
_satellite.pageBottom();