null

Durante a década de 1950, o FC Barcelona viveu um considerável crescimento na sua massa social. Os 26.300 sócios se converteram em 52.791, uma subida um pouco maior que 100%. Várias razões contribuiram para esse aumento no número de sócios.

A chegada de László Kubala ao time teve um papel principal nos sucessos do Barça e ele se tornou um ídolo da torcida azul-grená. As vitórias da equipe e o lendário Kubala foram fundamentais para obter a lealdade dos fãs. O Barça se integrava cada mais na sociedade catalã.
Ao mesmo tempo, o início da recuperação econômica vivida a partir de 1951, junto com o aumento de salários um pouco maior que as taxas de inflação, significava que as pessoas tinham um maior poder econômico. Desse modo, o custo do carnê de sócio era menos restritivo.


O clube necessitava um estádio maior. Em 1953, o slogan da campanha eleitoral de Miró-Sans “Precisamos, queremos e teremos novas dependências” foi decisivo para a sua eleição como novo presidente do Barça. A construção do Camp Nou foi uma afirmação do ímpeto modernista da entidade.